A CURIOSA ORQUÍDEA CARA DE MACACO

       Uma curiosa orquídea encontrada a uma altitude acima dos 1.000 metros
nas selvas equatorianas e peruanas, em local de difícil acesso. Esta é a orquídea Drácula Símia (cara de macaco). Tem todas as características de um primata como: rosto, olhos, boca, nariz e juba. Também a denominação "Drácula" deve-se à presença de dois longos esporões que se projetam a partir das sépalas.
       Em seu habitat, a Drácula Símia podem florescer praticamente em qualquer época do ano sem estação definida. Tem aroma semelhante ao de uma laranja madura. Foi descoberta em 1978 pelo botânico e naturalista chileno Hugo Guncker Lue. Conta com mais de 118 variedades.
 
 
Você poderá gostar de ver também:

Cultivo da Oquídea Drácula lotax


ORQUÍDEA EPIDENDRUM




       Epidendrum secundum
       São plantas que aparecem com frequência em barrancos próximos de estradas e áreas de restingas, vegetando em solos arenosos ou rochosos a pleno sol.
       São originárias da América do Sul (Equador, Peru, Colômbia, Venezuela e Brasil) em altitudes que variam do nível do mar até 2000 m. Encontramos tanto plantas terrestres, epífitas e rupícolas, com flores que variam desde o lilás-claro, branco, laranja e rosa e outras com pigmentações.

Epidendrum secundum



       E de fácil cultivo e se desenvolve bem em climas quentes e úmidos e com boa ventilação.
       Possuem floração em forma de uma roseta, onde novos botões florais surgem continuamente e após o seu término surgem keikis. Quando estão bem desenvolvidos e com bom número de raízes, podem ser destacados e plantados em um substrato contendo apenas pedrisco ou com cascas de árvores.

Epidendrum stamfordianum


ORQUÍDEAS DENDROBIUNS



     De fácil cultivo e que oferece um espetáculo de flores que reveste seu pseudobulbo. Esta tem sido uma das orquídeas da espécie Dendrobium nobile mais populares. A planta é originária do sudoeste da Ásia e se adapta bem ao nosso clima.
     Sua floração depende de fatores como: grande variação térmica entre o dia e a noite com variação mais ou menos de 10ºC, choque térmico, estresse hídrico. Estes devem ocorrer no período que antecede a floração que se inicia na primavera estendendo-se até o verão.


 
Pedaços de pseudobulbos
     Após a floração é fácil produzir mudas dos pseudobulbos cortando-os em pedaços de aproximadamente cinco centímetros e deixando em um prato de vaso sem nenhum substrato. Passado algum tempo aparecem os primeiros brotos. Quando estiverem com uns três centímetros já poderão ser plantados em vasos.

Botões de flores
Dendrobium nobile

Popular Posts