Orquídea Phalaenopsis – Um Guia Completo.

A grande razão de encontramos orquídeas Phalaenopsis em muitos lares é pelo fato de serem facilmente encontradas em qualquer floricultura, quiosques ou nos supermercados, devido a sua robustez e exuberante floração. Ao longo do tempo mais e mais pessoas dão como um lindo presente que enche os olhos de quem as ganha.

A manutenção de uma orquídea Phalaenopsis é considerada uma tarefa fácil mesmo para iniciantes. As orquídeas Phalaenopsis vêm de melhoramentos genéticos através de hibridismo onde trazem características de robustez, florações com exuberantes cores de extrema beleza e de longa duração.

Encontra-se hoje no mercado uma grande variedade de Phalaenopsis com suas cores que vão do branco para uma tonalidade púrpura muito escura, vermelho vibrante, pink, roxo e quase negras. As orquídeas azuis encontradas a venda são na verdade orquídeas brancas tingidas de azul. O tamanho da flor pode variar de 2 a 13 cm de diâmetro. O número de flores sobre uma única haste floral pode chegar de 3 a 40 unidades, com ou sem aroma.

As orquídeas Phalaenopsis são muitas vezes chamadas de “orquídea borboleta” originárias da palavra grega ”phálaina” por causa de suas flores que lembram uma borboleta graciosa em voo com suas formas encantadoras, tamanhos e cores. São de origem asiática e se desenvolvem bem em temperaturas que vão dos 18 a 35 graus Celsius, com boa adaptação ao nosso clima.

Existem dois tipos de orquídeas Phalaenopsis: padrão e miniatura. Durante a floração, o tipo padrão pode atingir a altura de 1 metro com uma dúzia ou mais de flores no longo de pedúnculo floral, enquanto o tipo miniatura o pedúnculo floral não excede os 30 cm de altura e tem um número menor de flores. Diferente espécies e tipos de orquídeas Phalaenopsis florescem em épocas diferentes, cada orquídea pode florescer até 3 veze por ano. As folhas crescem em pares em cima do rizoma. Abscisão (queda) das folhas mais velhas é um processo normal em que se expande crescendo. A planta não tem pseudobulbos, mas um grande número de raízes, que ela usa, a fim de se fixar a casca de árvores e rochas.

A orquídea Phalaenopsis é epífita isto é: cresce em árvores e não com suas raízes na terra. Não cometa o erro de colocar sua orquídea Phalaenopsis na terra, pois em pouco tempo suas raízes morrerão levando a planta a morte. As raízes absorvem a água da chuva, a umidade do ar e os nutrientes que são recebidos a partir dos restos decompostos de plantas e animais acumulados no córtex da árvore. Além disso, as raízes estão envolvidas na fotossíntese e tem uma cor verde clara, por isso encontramos as Phalaenopsis cultivadas em vasos transparentes. As raízes ainda trabalham com certos cepas de fungos através de simbiose numa troca benéficas aos dois.

Podemos chegar à conclusão de que as raízes das orquídeas Phalaenopsis dependem:

- Luz para realizar a fotossíntese.
- Ar para realizar suas funções de fotossíntese e simbiose.

Aspectos gerais:

Uma planta saudável tem folhas duras, densas e as raízes verdes cinza. A maioria das orquídeas Phalaenopsis são vendidas em vasos transparentes com boa drenagem.
Verifique a roseta de folhas da planta se está bem firme no vaso, se estiver se soltando pode ser sinal de que as raízes não estão doentes. Se a orquídea apresenta folhas moles ou amarelas, manchas de diferentes cores ou raízes escuras, não compre. Folhas inferiores das orquídeas eventualmente ficam amarelas e secas à medida que envelhecem. Este é um processo natural e não deve ser considerado como um defeito ou uma doença.

Postagens relacionadas:

Quanto tempo vive uma orquídea Phalaenopsis?
Como cuidar de uma mini phalaenopsis:
O que fazer com a haste floral da Phalaenopsis?
Orquídea Orelha de Elefante.
Phalaenopsis origem e dicas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts