POR QUE NÃO PODEMOS MUDAR A POSICÃO DE UM VASO DE ORQUÍDEA


  
     Para melhor compreensão vamos entender o que é fototropismo.
     Fototropismo ou fototaxia é a designação dada ao movimento dos seres vivos, especialmente das plantas em resposta a estímulos luminoso que poderão ser de frente para a fonte de luz (fototaxia positiva), e em sentido oposto a esta (fototaxia negativa) ou perpendicular à direção desta (fototaxia transversal).
     Por exemplo, o fototropismo nas plantas é tal que o caule apresenta reação positiva, isto é alonga-se em direção à luz, e a raiz reação negativa, conduzindo a um crescimento desta em afastamento da fonte luminosa.
     O que ocorre quando mudamos a posição de um vaso de orquídea é que ela vai ter que gastar energia para corrigir a direção e o crescimento de suas folhas, pseudobulbo e principalmente suas raízes. Com isto a planta diminui sua floração e dependendo da espécie deixa de florir.  No caso de mudas o seu desenvolvimento se torna lento, pois despende muita energia desenvolvendo suas raízes em um sentido e depois ter quer paralisar o crescimento para crescer em outro sentido.
     Não estou dizendo com isto que não se deve mudar a posição de um vaso de orquídea, é claro que pode, o que quero dizer é que quando você muda constantemente a posição de uma orquídea ela deixa de se desenvolver bem, pois ela tem que está dessa forma se orientando constantemente de que forma irá crescer.
     O ideal como vimos não é está mudando a posição constantemente de sua orquídea, mas se for fazê-lo deve ser feito num intervalo de pelo menos 30 dias nesse caso seria para corrigir a posição de um broto que está surgindo e que você deseja dar uma nova direção.
     Procure sempre que possível quando retirar a orquídea de algum lugar colocá-la na posição em que se encontrava.
    No caso de orquídeas com flores você poderá tranquilamente mudar constantemente de posição.

REGAR AS DIVERSAS VARIEDADES DE ORQUÍDEAS SEM EXCESSSO OU CARÊNCIA DE ÁGUA


     Como faço para que todos os vasos de orquídeas recebam a mesma quantidade de água quando rego e não aja nem carência ou excesso de água?
     O primeiro passo é observar a imagem acima para entendermos a mecânica de como podemos irrigar todos os vasos ao mesmo tempo suprindo de água sem excesso e nem escassez.
     A parte de cima do vaso é composta por substrato e é exatamente esta parte que vai determinar quanto tempo o substrato deve permanecer úmido até que seque completamente. Quanto maior a quantidade de substrato, maior é o tempo que leva para secar e vice e versa. Neste caso se você tem uma planta que exija uma quantidade maior de água é só aumentar a quantidade de substrato no vaso.
     É importe dizer que o substrato deve ser do mesmo tipo e tamanho de granulação para todos os vasos. Mas como assim? Se o substrato é de casca de pinos e os vasos foram feitos com granulações diferentes esta regra não se aplica aqui. Vamos entender: se os grânulos são menores o tempo de secagem do substrato aumenta e vise versa.
     Quanto à parte do fundo do vaso, é importante frisar que deve ser preenchida com brita, cacos de tijolo, cacos de telha, cacos de vasos, pedaços de isopor. Estes materiais irão auxiliar na drenagem dos vasos, facilitando o escoamento do excesso de água e na aeração que é fundamental para que as raízes possam respirar. Faço uma observação quanto ao material de drenagem empregado que deve ser novo para evitar que pragas existentes em materiais velhos possam prejudicar as raízes das orquídeas, como é o caso do tatuzinho de jardim que come as raízes. No entanto estes materiais podem ser limpos e esterelizados.

Popular Posts