AS ORQUÍDEAS E AS CORES.




As cores que vemos são as corer que as plantas não absovem seu espectro.
       As reações químicas são de um modo ou outro, afetados pela temperatura e/ou a luz. Se estas duas variáveis podem ser controladas em nosso orquidário elas podem, e certamente terão um efeito marcante nas substâncias e reações que determinam a qualidade das plantas.
       A luz do sol, que ilumina nossos orquidários, além da luz ordinária e “visível”, também contém Raios-X, micro-ondas, ondas de rádio, etc.
Toda outra luz (comprimento de onda) é totalmente sem utilidade para as plantas e podem até ser danosas.
       Devido ao fato que oxigênio é produzido enquanto as plantas realizam fotossíntese, é relativamente fácil determinar quais são os comprimentos de onda presentes na luz que são de fato preferidos pelas plantas. Tudo que é necessário fazer é expor a planta a cada um dos diferentes comprimentos de onda, e medir o oxigênio produzido. Caso nenhum oxigênio seja produzido, este comprimento de onda específico não tem efeito na química da planta.
       A fotossíntese parece ser muito alta na faixa dos comprimentos de onda “azul” e “vermelha” e muito menos efetiva na região “verde” e ausente em todas as outras regiões de comprimento de onda.
       Orquídeas expostas a sombrites de cor azul ou vermelha ajudam no seu crescimento.
       As plantas verdes odeiam luz verde, e, portanto, elas refletem a luz verde e aparentam serem verdes ao olho humano.
       Pelo fato do exposto acima sombrites de cor verde não devem ser usadas para orquidários.



Um comentário:

  1. Parabéns pelo blog, eu sigo. Convido você a visitar o meu:http://elorquideario.blogspot.com.es/

    ResponderExcluir

Popular Posts