Orquídea Amor-perfeito ou Miltonia – Cultivo, Dicas e Cuidados.


As Miltoniopsis são um gênero que compreende uma dezena de espécies.
Esta impressionante orquídea imita a forma mais singela, assemelhando-se as flores do seu homônimo, conseguindo para si uma beleza e encanto da flor da planta amor-perfeito de onde a origem desse nome se deu por lendas e algumas curiosidades ao longo da história como:

A história conta que gregos e chineses usavam as flores como medicamento, enquanto os celtas e romanos faziam com elas perfumes.

O amor- perfeito foi usado até mesmo como elixir do amor na Inglaterra, o que, acredita-se, inspirou Shakespeare em “Sonhos de uma noite de verão”. Nessa obra, uma flor mágica teria sido esfregada nos olhos de Titânia enquanto dormia. Ela, ao acordar, apaixonou-se pela primeira pessoa que viu.




As Miltonias são encontradas vegetando em lugares de altitude elevadas com baixas temperaturas e grande umidade, fixada nas árvores (epífita) vegetando nas matas. Sendo encontrada na Colômbia, Panamá e Equador, Paraguai, Argentina, Peru e Brasil. Já no Brasil se desenvolvem em temperaturas mais elevadas e preferem mais luz a seus parentes, encontrada em vários estados como: Bahia, Pernambuco, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e nos estados do sul.

As Miltonias não são as orquídeas das mais fáceis de cultivo, sendo assim consideradas de cultivo moderado.

O período de floração se estende da primavera ao outono. Porém, algumas espécies e híbridos pode florescer em outras épocas do ano. A inflorescência emerge como uma fina haste, brotando de onde surgem os botões florais com duas a dez flores grandes, planas, com um colorido de amor-perfeito. Embora as flores pareçam frágeis duram de 15 a 60 dias.

A temperatura é um fator crítico no cultivo das Miltonias, pois necessitam de temperaturas intermediárias ao longo do ano para um bom desenvolvimento. As temperaturas variam entre 10ºC e 35ºC.

Luminosidade - Necessita de sombreamento entre 50% a 70%, não suportando luz solar direta. As folhas quando apresentam um vede profundo indica pouca luz, já se as folhas apresentarem verde amarelada ou vermelha significa excesso de luz, porém folhas ligeiramente com um tom de rosado indicam o máximo de luz aceitável.

A rega deve ser um pouco mais constante em relação a outras orquídeas, mas com um substrato que ofereça boa drenagem.

Quando a planta não está recebendo água ou umidade suficiente às folhas começam a apresentar crescimento de suas folhas com pregas. Miltonias nativas do Brasil que vegeta em regiões de clima mais quente, podem receber o mesmo tratamento que as Cattleyas, com período secura entre regas.

As Miltonias não suportam acumulo de sais em suas raízes, sendo necessário que o vaso seja enxaguado a cada semana para a eliminação do excesso de sais.

A umidade ideal para o cultivo de Miltonias está entorno de 70%.

Uma boa adubação auxilia a planta a ter um desenvolvimento robusto e saudável e deve ser realizados a cada quinze dias com adubos líquidos ou orgânicos a cada três meses. Adubação com formulação de fertilizante 10-10-10 solúvel em água utilizado semanalmente, à razão de ¼ colher de chá por galão d’água intercalando a cada 4 aplicações com uma formulação de fertilizante 10-30-20. É desejável um fertilizante químico solúvel em água além dos micronutrientes citados possua em sua formulação micronutrientes, tais como o ferro e o magnésio.


O envasamento deve ser feito após a floração, quando começar o surgir novos brotos. Uma mistura de 70 por cento de casca de pinus com 30 por cento de carvão forma um mix de substrato ideal para o cultivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts