Dicas de Cultivo de Orquídeas Vandas

Possuir plantas viçosas e saudáveis é o desejo de todo cultivador de orquídeas. No caso das Vandáceas, isso não muda. Mesmo porque, elas só produzirão belas flores a partir de plantas bem cultivadas. São planta de extrema beleza e muito admiradas pelos colecionadores em todo o mundo por apresentar flores com grande durabilidade e belo formato, com cores fortes e vibrantes, pelas suas raízes aéreas que dão um tom bucólico ao local onde são expostas.

As vandáceas mais populares são as Ascocentrum e as Vandas propriamente ditas. Já o cruzamento entre elas “Ascocentrum x Vanda” produz um híbrido chamado “Ascocendas “ que traz o benefício de uma planta menor, com pequenas alterações nas características da flor da Vanda.
São plantas de crescimento monopodial, ou seja, o caule cresce continuamente para cima; com hastes florais que surgem das axilas das folhas; com um emaranhado de raízes que pendem para baixo, por isto são cultivadas suspensas em cestas ou cachepôs.

Cultivo

São plantas que se desenvolvem bem em temperaturas que vão dos 18ºC a 35ºC, mas temperaturas abaixo dos 12ºC são prejudiciais. Necessitam de umidade relativa do ar acima de 60% que é o fator determinante de um bom desenvolvimento e de alta luminosidade para uma boa floração.

O seu cultivo em árvores proporciona um excelente desenvolvimento, além de ser uma das formas mais simples de cultivo, pois as plantas crescem vigorosamente e quase não perde as folhas, florescendo quase que continuamente, porquanto a árvore hospedeira como, por exemplo, a mangueira oferece as condições satisfatórias para seu desenvolvimento.

Uma das causa de insucesso no cultivo é tentar acomodar as raízes em substratos que absorvam muita água ou sufocá-la com qualquer substrato, pois suas grossas raízes precisam estar ventiladas e ao receberem água secarem mais rápido do que em outras espécies de orquídeas. Os substratos usuais não oferecem as condições ideais para um excelente cultivo. A melhor forma para cultivá-la é sem substrato e sem vaso, como se encontra a venda nos quiosques ou orquidários, onde um tutor serve para fixá-la.

Água

As Vandas necessitam de um número maior de regas, sendo necessária ser efetuadas diariamente e até três vezes ao dia.  Isto é necessário, pois depende de elevada umidade do ar, e esta condição muitas vezes é difícil de conseguir para que haja uma diminuição no número de regas.  Os cultivadores de Vandas costumam cultivá-las sobre um lago ou terra batida com pedriscos, dessa forma é possível oferecer umidade necessária para seu bom desenvolvimento. Também pode usar cubinhos de cascas de peroba ou seixos ou pedra brita em vaso de barro ou cestas vazadas de plástico, para melhorar esta condição.

As raízes das Vandas sofrem com o cloro encontrado na água de torneira, deixe a água descansar de um dia para o outro e utilize esta água para regá-las, desta forma você elimina o cloro da água.

Luminosidade

A planta necessita de boa luminosidade mais não de luz direta do sol para evitar que as folhas queimem, ofereça de 25 a 35 por cento de sombra.  Podendo receber sol até às 10:00h ou depois das 16:00h.

Adubação


Por terem as raízes suspensas no ar, por natureza dependem de uma adubação mais qualitativa com adubos bem diluídos em doses homeopáticas de Peters 10-30-20 ou 20-20-20, na proporção de um grama por litro. Esta solução de adubo deve ser borrifada em toda a planta desde as folhas até as raízes em pequenas quantidades a cada semana sendo que durante o inverno faça adução a cada quatro semanas. Nunca aumente a concentração de adubo no intento de achar que sua planta ficará mais forte, pois ocorrera à queima das raízes, faça o inverso aumente ainda mais a diluição.

Replantio

O fim da primavera ao início do verão é a melhor época para envasamento ou replantio.
As raízes das Vandas não gostam de ser perturbadas, mas se for necessário manuseá-las mergulhe suas raízes em um balde com água que esteja descansada sem cloro, o que tornara as raízes maleáveis facilitando o seu manuseio.

4 comentários:

  1. Minha Vanda Amarela (linda) esta com um broto, e não sei quando e como tira-la, tenho medo de manusear errado e acabar por perder o brotinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a muda atingir uns 15 centímetros de altura e tiver com duas a três raízes bem definidas já se pode realizar a retirada da muda.
      Um grande abraço.

      Excluir
  2. tenho uma vanda que perdeu todas as rais e nao sei oque fazer tem alguma dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Unknow, as orquídeas Vandas não suportam que suas raízes fiquem abafadas ou em contato com algum substrato velho ou ainda que sejam irrigadas com água clorada.
      O melhor a fazer é colocar a planta embaixo de uma árvore ou que ela seja colocada acima de um lago.
      Um grande abraço.

      Excluir

Popular Posts