Como Combater o Tripes e Quais Cuidados Devo Tomar na Minha Estufa de Orquídeas.

Respondendo a uma pergunta de um leito do blog que quer saber como combater o “Tripes”, uma praga que esta atacando suas orquídeas, principalmente as flores. Descrevo abaixo o controle e cuidados.

Os tripes são insetos que pertence á ordem Thysanoptera e são muito pequenos com corpo estreito e alongado, possuem aparelho sugador formado por uma única mandíbula. São alados com dois pares de asas franjadas. Sendo a maioria das espécies de tripes fitófagos, ou seja, se alimentam de plantas. Contudo há espécies predadoras e outras que comem fungos. Estes insetos variam bastante de cor, onde encontramos espécies de cor marrom, preta, branca, laranja, etc.

Os tripes se dividem em duas subordens, a Terebrantia que tem um ovipositor em forma de serra para colocar os ovos dentro das folhas das plantas, e a Tubulifera, que possui um seguimento abdominal em forma de tubo e deposita seus ovos em grupos sobre as folhas, sendo esta a que mais ataca as orquídeas. 
A reprodução do tripes se dá de forma sexuada ou por partenogênese, ou seja, não depende de outro indivíduo para se reproduzir. Os ovos podem levar de um dia a algumas semanas para eclodirem. Ninfas é a fase jovem do inseto que costuma ter cor mais clara, não possuem asas e se alimentam da seiva das plantas e quando estão para passarem a fase de pupa caem no solo e logo depois entram na fase adulta que alada.

Os tripes são facilmente encontrados em amendoeiras plantadas em calçadas nas ruas em áreas urbanas. Por assim ser, é muito fácil um jardim ou estufa ser atacada por esta praga. Elas provocam danos às plantas ao sugar sua seiva e raspar seus tecidos. Deixando as folhas das plantas com tonalidade pálidas, manchadas, cor bronzeada ou prateada em seguida levando a queda precoce das folhas. As flores ficam com cicatrizes tirando a sua beleza. Já os brotos ficam retorcidos com o ataque da praga. Os ferimentos causados pelos tripes abrem portas para entrada de vírus e outros patógenos que atacam as orquídeas.

Prevenção e controle.

A infestação de tripes costuma se dá em épocas secas e quentes. Migrando de terrenos baldios ou árvores infestadas como amendoeiras. Mantenha seu orquidário ou estufa limpo e sem a presença de ervas daninhas. Devendo fazer uma manutenção periódica nas orquídeas, verificando a presença de insetos indesejados, e eliminá-lo de forma mais rápida possível, evitando assim, que se alastre para as demais plantas e o controle da praga se torne difícil. Procure o inseto na planta com uma lupa (o que facilitara a visualização), próximo às bainhas foliares, nos brotos, nas hastes florais, nos botões a presença do inseto e o elimine.

Mantenha as orquídeas saudáveis como uma adubação regular e boa luminosidade, o que torna a planta resistente ao ataca de insetos, pois plantas fracas são susceptíveis ao ataque de insetos.

Uma boa alternativa para auxiliar o monitoramento da presença do isento pode se dar pelo uso de armadilhas que são feitas com garrafa pet pintadas de azul escuro e untadas com graxa, pois o inseto é atraído pela cor azul e ao posar fica preso na graxa.

Colocar vasos com citronela no meio das orquídeas afasta a presença do tripes e de outros insetos.

O controle natural se dá por meio de larvas de dípteros da família Syrphidae, por larvas de crisopídeos (bixo-lixeiro) e por joaninhas. 

Vai aqui uma receita de um inseticida caseiro para o combate ao tripes.

Calda de primavera ou boganville.
10g de folhas para um litro de água.
Lavá-las com sabão neutro depois bater no liquidificador com um pouco d'água e coe.
5g de sabão neutro derretido em um pouco d'água quente.
Agora misture os ingredienes.
A mistura deve ser usada no mesmo dia.
A aplicação dever ser feita três vezes por semana durante três semanas nos horário frios do dia.


O uso de inseticidas químicos não é recomendado, pois a infestação de tripes se dá pelo desequilíbrio ambiental, pela ausência de predadores naturais, uma vez que, os inseticidas químicos matarem o tripes, matam também seus predadores naturais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts